Criador


A Penitência foi criada pelo quadrinhista baiano Marcos Franco. Dono de um estilo sombrio e bastante polêmico, o roteirista associa de forma inteligente nas tramas da sua personagem,fatos do cotidiano urbano a elementos dos gêneros suspense e terror. O autor nasceu em Feira de Santana a “Princesa do Sertão”, em 1975 e, atualmente reside em Cachoeira, onde estuda Museologia na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Atua como roteirista de Quadrinhos desde 1994, tendo trabalhos publicados em revistas como Turma do Xaxado, Impacto, Boca do Inferno, Projeto Continiuum, Tempestade Cerebral e Área 71 e mais recentemente no comentado álbum em quadrinhos “Lucas da Vila de Sant’Anna da Feira”, ganhador do Prêmio DB Artes de melhor publicação independente de 2010. Também participou de diversos fanzines brasileiros, da Expofanzines – Mostra Internacional de Fanzines de Ourense, na Espanha – e foi vencedor do 2° Concurso Nacional de Roteiros, promovido pelo HQ Festival Sergipe de Quadrinhos. Em 2011 sagrou-se ainda vencedor em duas categorias no 27° Prêmio Angelo Agostini: O prêmio de melhor roteirista e o de melhor Lançamento Independente de 2010, com o álbum "Lucas da Vila de Sant'Anna da Feira". Sempre foi amante de quadrinhos nacionais e cultura popular nordestina, tendo como influências os roteiristas brasileiros Rubens Francisco Lucchetti, Júlio Emílio Braz, Elmano Silva, Ataíde Braz e Gian Danton.

Idéia da criação:

A idéia da criação da personagem surgiu no ano de 1996, na época Marcos já havia criado vários personagens,mas nenhum deles havia emplacado da forma prevista, obviamente pelo fato deles serem apenas meras cópias dos famosos heróis norte-americanos. Mais tarde,o autor chegou a conclusão de que se realmente pretendia projetar um personagem teria que buscar um diferencial que causasse impacto e empatia no público leitor. Foi então que ele teve a sacada de abordar o gênero Comic de uma forma diferente. Ele sabia que os personagens misteriosos, sombrios e com poderes sobrenaturais despertavam um certo fascínio do leitor,então decidiu criar uma anti-heroína mais voltada para o público adulto,associando as tramas de suas HQs elementos dos gêneros suspense, drama e terror.